Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Todas as notícias > Notícias Principais > Empreendimento pré-incubado na IEBT/POA, Tra$h-In participa da fase final do programa de aceleração InovAtiva Brasil
Início do conteúdo da página

Empreendimento pré-incubado na IEBT/POA, Tra$h-In participa da fase final do programa de aceleração InovAtiva Brasil

Publicado: Terça, 04 de Dezembro de 2018, 11h48 | Última atualização em Segunda, 10 de Dezembro de 2018, 10h16 | Acessos: 51

A Incubadora de Empresas de Base Tecnológica do IFRS - Campus Porto Alegre (IEBT/POA) termina as atividades de 2018 com um saldo de resultados positivos. De acordo com Marcos Mathies, servidor do IFRS - Campus Porto Alegre responsável pela gestão da IEBT/POA, neste ano foi proposta uma revisão geral da metodologia aplicada na pré-incubação. Como consequência, “os resultados foram surpreendentes: empresas faturando, e participando de muitos eventos de inovação”, salienta Mathies.

O servidor explica que o novo programa de pré-incubação foi aplicado experimentalmente neste ano. A metodologia Lean se constituiu de um curso com oito módulos, sendo cinco específicos para desenvolvimento e validação das ideias de negócios, e três complementares ministrados por convidados externos.

A metodologia da IEBT/POA foi um dos trabalhos premiados com destaque na Mostra de Inovação e Tecnologias do 3° Salão de Ensino, Pesquisa e Extensão do IFRS, junto do projeto de desenvolvimento de impressora 3D de baixo custo utilizando fabricação digital em orientado pelo professor André Peres. “De fato estamos construindo um polo de inovação no campus porto alegre que já é referência para toda a rede dos IFs, já recebemos visitas de delegações de outros estados, tais como Ceará e Pernambuco que vieram nos conhecer", observa Mathies.

Caso de sucesso na pré-incubação

Um exemplo de sucesso da IEBT/POA, é o caso da Tra$h-In, um dos empreendimentos pré-incubados selecionados no edital de pré-incubação 2018/1, e que está participando da fase final do programa de aceleração InovAtiva Brasil para Negócios de Impacto. Esta última fase é a etapa de mercado, em que os projetos recebem orientações de mentores e assistem a seminários pela internet (webinars), de modo a prepará-los da melhor maneira à captarem investimentos.

Tra$h-In havia sido selecionada em julho para participação no InovAtiva Brasil e agora, após passar por diversas etapas, chegando até esta fase final, a etapa de mercado, irá participar nos dias 8 a 10 de dezembro em São Paulo do Bootcamp nacional e do Demoday, eventos culminantes de todo o processo de Aceleração do InovAtiva Brasil. Nestes dias se reunirão mais de 80 startups finalistas do Ciclo de Aceleração 2018/2, que serão preparadas para conexão com potenciais investidores, clientes e parceiros no Demoday InovAtiva, no dia 10 de dezembro.

A Tra$h-in é uma plataforma que atua na gestão logística de resíduos sólidos recicláveis, em parceria com associações e cooperativas de reciclagem, operando a coleta seletiva (programada e ajustada a cada ponto de coleta), remunerando os indivíduos pela correta separação e destinação de seu lixo e dando transparência ao processo por meio de um sistema online, com informações financeiras e logísticas. 

O sistema funciona através de um Mobile APP em que opera a Coleta seletiva em condomínios, escolas e ambientes corporativos com grande volume de resíduos acumulados, com maior frequência do que as realizadas pelos órgãos públicos - facilitando o descarte. Os responsáveis pelo empreendimento são Gustavo Lamb Finger (aluno de Processos Gerenciais do IFRS), Sérgio Roberto Finger Dutra Filho, Rafael Dutra, Daniel Petersen e Linecker Antunes.

Segundo Mathies, a Tra$h-in será incubada em 2019 no Campus Porto Alegre também com uma nova metodologia que será aplicada no próximo ano. "Com o processo de Incubação, o Campus Porto Alegre irá concatenar conhecimentos acadêmicos à práxis do empreendimento no intuito de consolidar os processos internos e gerenciais do projeto incubado visando impactar a sociedade por meio da extensão universitária ao integrar o IFRS com os arranjos produtivos locais. A Incubação prevê contrapartidas por parte da empresa, que será convertido para equipar a incubadora e comprar computadores”, ressalta ele.

“Através de um convênio que estamos formalizando, seremos a primeira incubadora do IFRS a incubar empresas com contrapartida, mostrando a profissionalização da IEBT. Ou seja, em 2019 podemos afirmar que somos uma Incubadora profissional”, projeta Mathies.

Além da Tra$h-in, mais três empreendimentos pré-incubados passarão para a fase de incubação na IEBT/POA em 2019, sendo mais uma na modalidade interna, e duas na modalidade externa:

Modalidade interna:

NeedDigital - Constitui-se de um aparelho de monitoramento de ambientes laboratoriais de baixo custo.através de um software que utiliza uma rede de sensores wireless inteligentes de baixo custo na forma de uma rede de sensores de temperatura e umidade com tecnologia wireless tipo Wi-Fi padrão IEEE 802.11.

Modalidade Externa:

Sacola de Idéias - Projeto oriundo do curso de Mestrado em Educação na Informática do Campus, que tem como objetivo desenvolver uma aplicação web que auxilie o docente na formulação de planos de aulas e aulas interativas, baseadas na metodologia das TDICs.

Bridger Up - Projeto que tem o objetivo de conectar soluções provindas de Startups à demandas de Pequenas e Médias empresas.

Além destes quatro a serem incubados, podem se destacar ainda a empresa Jardins Suspensos Sustentáveis, da aluna do curso de tecnologia em Gestão Ambiental, Glaci Regina, que iniciou a pré-incubação como artesã, e hoje já está quase no limite de faturamento do Micro Empreendedor Individual (MEI), e o projeto Portfólio Digital, do aluno do Mestrado em Informática na Educação Agostinho Amaral, que fechou uma parceria com a UERGS ao assinar um convênio de parceria, e irá operar a partir de março do ano que vem com a referida instituição.

Sobre a participação da Trash-In no InovAtiva Brasil, Marcos Mathies coloca que a expectativa é de que com o networking do evento em que estarão investidores, representantes de fundos de venture capital, mentores, e agentes de inovação de todo o País e do exterior, a empresa construa novas oportunidades para captação de investimentos e aumento da demanda. "Já há sondagens para a empresa operar em São Paulo e na região metropolitana de Florianópolis. O Inovativa Brasil é o ápice de toda uma agenda nacional de inovação, e todo o evento é pensado para formar matches e fazer negócios pensando 2019", complementa.

Saiba mais sobre o programa de Aceleração InovAtiva em www.inovativabrasil.com.br/programa-de-aceleracao/

 

Leia também:

Minicurso promovido pela IEBT/POA durante a MostraPoA abordou como ter uma boa ideia de negócio

Demoday: empreendimentos pré-incubados do campus apresentaram suas ideias

Empreendimento pré-incubado na IEBT/POA é selecionado no Inovativa Brasil para Negócios de Impacto

Número de inscritos em edital de pré-incubação supera expectativas da IEBT/POA

 

Fim do conteúdo da página