Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Calendário > Defesas

Pesquisas

Início do conteúdo da página

Defesas

Última atualização em Segunda, 25 de Setembro de 2017, 18h15 | Acessos: 33
  • 26/09/2017 - 16h - Uma proposta pedagógica para o ensino-aprendizagem de programação. 
    Autora: Thaís Ramos Viegas
    Orientador: Fábio Yoshimitsu Okuyama
    Coorientador: Sílvia de Castro Bertagnolli
    Banca: Josiane Caroline Soares Ramos - IFRS C.POA; Márcia Häfele Islabão Franco - IFRS C.POA; Adriana Justin Cerveira Kampff - UNISINOS
    Resumo: A demanda por profissionais qualificados na área de Tecnologia da Informação (TI) cresce muito se comparada às taxas de formação dos cursos superiores e técnicos, restringindo o crescimento do setor. No ano de 2015 o índice de egressos nas graduações nesta área foi de 31%, um dos indicadores apontado para esse baixo coeficiente é a complexidade em aprender a programar, que resulta em altos índices de retenção em disciplinas Introdutórias de Programação (DIP). Além disso, a quantidade elevada de estudantes nessas disciplinas faz com que o professor não consiga prestar companhamento individualizado. Neste sentido é necessário investigar meios que auxiliem professores e estudantes no processo de ensinoaprendizagem, podendo assim, reduzir o índice de retenção. Logo, a presente pesquisa apresenta uma proposta pedagógica para o ensino-aprendizagem de programação (ConsProg), desenvolvida a partir do levantamento bibliográfico sobre temas relacionados, seguida por uma pesquisa documental nos Projetos Pedagógicos dos Cursos Superiores em TI dos Campi do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS), principalmente em ementas das DIP. Os dados coletados nesses dois métodos de pesquisa foram necessários para conhecer o perfil dos cursos, bem como os objetivos dos mesmos nas DIP. Além disso, foi conduzido um estudo de caso em três etapas, com estudantes do curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet (STSI) do IFRS - Campus Porto Alegre, nos anos 2016 e 2017. Na primeira etapa, realizou-se observações das aulas com o intuito de conhecer o perfil dos estudantes, bem como a metodologia de ensino adotada pelo professor da disciplina. Com base nestas observações, no estudo bibliográfico e na pesquisa documental, foi desenvolvida a ConsProg, fundamentada na Teoria Construtivista e na Taxonomia dos Objetivos Educacionais de Domínio Cognitivo. Essa proposta foi aplicada em uma nova turma, da mesma Instituição e curso, no segundo semestre de 2016. A aplicação da ConsProg, como foi proposta, auxilia o professor na organização da disciplina, sequenciamento dos conteúdos, planejamento da aula, elaboração de atividades que facilitem a identificação das dificuldades dos estudantes, análise das atividades de forma a verificar as possíveis carências no aprendizado e acompanhamento do desenvolvimento de aprendizagem da turma e de cada indivíduo. Com o intuito de sistematizar a análise das atividades, foi elaborada uma Rede Bayesiana (RB) que apresenta, de forma simplificada, informações sobre a aprendizagem de cada estudante de acordo com as atividades realizadas por eles. A RB agregada à proposta pedagógica foi utilizada na terceira etapa, ocorrida em 2017, mostrando-se adequada para o acompanhamento do desenvolvimento dos estudantes no processo de ensino-aprendizagem, podendo assim contribuir para a redução do índice de retenção na disciplina.
Fim do conteúdo da página