Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página

“Os (des)caminhos do alimento: do solo ao prato” é tema de evento gratuito no dia 24/5

Última atualização em Quinta, 25 de Maio de 2017, 11h46 | Acessos: 526

Na oportunidade, serão abordadas questões relacionadas à alimentação, agrotóxicos, relações rural-urbano, ambiente e saúde.

 Acontece no dia 24 de maio de 2017, no auditório térreo do IFRS – Campus Porto Alegre, evento de extensão gratuito com o tema “Os (des)caminhos do alimento: do solo ao prato”.

Coordenada pela professora do Campus Porto Alegre Renata Severo e organizada em parceria com o Programa Permanente de Ensino de Línguas e Literatura (PROPEL) do Campus, a ação tem como proposta apresentar e problematizar a questão alimentar, enquanto necessidade, processo, risco, direito e política em nossa sociedade; trata-se de uma abordagem da alimentação enquanto demanda vital dos seres humanos e, como tal, uma problemática social sistêmica, historicamente inserida na agenda mundial, como pauta transversal de primeira ordem, na medida que implica todas as áreas do desenvolvimento humano.

Para isso, serão contempladas atividades diversas, tais como debates, palestras e exibição de documentário, com a participação de professores, estudantes e especialistas. Com isso, pretende-se congregar a comunidade interna e externa do IFRS em um ambiente de troca e ampliação de saberes.

A programação é destinada ao público interno e externo do IFRS e comunidade em geral. As inscrições poderão ser feitas na hora do evento. As atividades ocorrem das 9h às 22h.

Palestrante principal

sebastiao1O destaque da programação será a participação do professor e agrônomo paulistano Sebastião Pinheiro em duas palestras. Técnico agrícola, graduado em Engenharia Agronômica e Florestal pela Universidade de La Plata (Argentina), com especialização em Agroquímica, desde a década de 1970, Sebastião Pinheiro tem construído uma sólida trajetória a partir do protagonismo em debates sobre grandes questões nacionais, como a dos agrotóxicos, dos transgênicos e da biodiversidade, o que contribuiu para projetar-lhe nacionalmente. É autor e co-autor de mais de três dezenas de publicações sobre temas como agricultura, saúde e meio-ambiente. Entre elas, “A agricultura ecológica e a máfia dos agrotóxicos no Brasil”, “O Amor às armas e a química ao próximo” e “A Saúde do Solo”. Destacou-se também em debates internacionais, como o Codex Alimentarius, das Nações Unidas, em 1979, e a Conferência de Agricultura e Desenvolvimento Rural Sustentável, da FAO, na Holanda, em 1991.

Servidor público federal aposentado, com passagem pelo Ibama e pela UFRGS, o palestrante teve sua atuação profissional reconhecida com a Medalha de Ouro do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia, o CONFEA, em 1985, e com o Mérito Agronômico da Associação de Engenheiros Agrônomos do Brasil, em 1989. Atualmente, coordena projetos e realiza capacitações em temas como agroecologia, alimentação e saúde, em universidades e redes agroecológicas e sindicais de várias regiões do Brasil, do México e de outros países latino-americanos.

Confira a programação do evento:

24/5
9h às 12h – Palestra com o professor Sebastião Pinheiro
15h30 às 17h30 – Exibição dos documentários “O veneno está na mesa” e “O veneno está na mesa II”
18h às 19h – Palestra “O Agro é pop? O pop não poupa ninguém!”, com a professora Aline Hentz (IFRS)
19h às 22h – Palestra com o professor Sebastião Pinheiro

registrado em:
Fim do conteúdo da página